Restrito aos Associados

Área dos Associados

Usuário
Senha *
Lembrar de mim

Tradicionalmente conhecida pela produção de café, Caconde (SP) realiza neste fim de semana a 1ª Expo Cachaça. O objetivo é motivar a produção rural, criar uma nova fonte de renda alternativa aos grãos e atrair turistas. O evento, que ocorre até domingo (7), faz parte das comemorações dos 239 anos da cidade e reúne seis expositores da cidade e outros seis da região.

No sítio da família de Paulo Augusto de Paiva Badolato, a produção da bebida começou há mais de 100 anos com o avô. “Passou para o meu pai e depois para mim. Faz uns 30 anos que estou no mesmo lugar, no mesmo sítio”, contou o produtor.

A cachaça feita em uma fazenda da vizinha Mococa também é tradição e ganhou o mercado internacional. A bebida é exportada para Bélgica e Estados Unidos. São 40 mil litros por ano. “Nós já ganhamos prêmios em Bruxelas e em três mundiais sempre ficamos entre as melhores”, contou a técnica agrícola Patricia Cezine

Na exposição a expectativa é de bons negócios e expansão do mercado artesanal. “A própria mídia divulga hoje sobre as cachaças do mercado que são industriais e isso é outra categoria. Um evento como esse que reúne cachaça artesanal é muito raro. Nós temos feito bons negócios aqui”, disse o produtor Marcos Tadeu Coimbra.

Segundo o secretário de Turismo, Reginaldo Antonio de Souza, a divulgação da exposição vai gerar frutos. “São pequenos produtores, pequenos alambiques, geralmente da agricultura familiar e isso é importante para o município porque é uma fonte de receita. Também é importante a gente ficar conhecido na nossa região, que a gente está perto de Minas Gerais onde existe essa grande tradição”, disse.

Além de experimentar as cachaças, os visitantes também podem apreciar pratos que levam a bebida, como a moela de frango, a pizza de calabresa flambada e o torresmo com geleia e a salada de pepino condimentada com pinga.

“A gente procura aliar a cachaça sempre com outro ingrediente. A salada de pepino, por exemplo, com a cachaça se serve também com vinagre. E a costela temperada com cachaça vai o molho de rapadura. A moela a gente coloca também um pouco da cachaça e depois vão os demais temperos, como o pimentão e o tomate”, explicou o comerciante Rinaldo José de Soiza sobre a preparação dos pratos.

Link: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2014/12/produtores-almejam-tornar-caconde-referencia-na-fabricacao-de-cachaca.html

Instituto Brasileiro da Cachaça